fbpx

Vacina é a principal forma para se prevenir contra o Sarampo

Prefeitura realizou bloqueio contra a doença no Jd. Novo Ângulo, no sábado (20/07)

A vacina ainda é a principal forma para que a população se proteja contra o Sarampo. É importante que cada morador se imunize e, com isso, evita-se o risco da doença voltar ao município. Para que isso se concretize, alerta a Secretaria de Saúde, é preciso que toda a população tome a vacina. A vacina está disponível nas unidades básicas de saúde da rede municipal. Graças às ações da Prefeitura e à conscientização da população, desde 2009 que Hortolândia não registrava um caso da doença.

Para reforçar a prevenção contra a doença, a Prefeitura realizou, no sábado (20/07), um bloqueio vacinal na rua João Venerando, no Jardim Novo Ângulo. O bloqueio foi realizado em razão da Secretaria de Saúde ter identificado um caso suspeito da doença na região. A Secretaria Municipal de Saúde se reunirá, nesta semana, com a Secretaria Estadual de Saúde, para definir o caso, uma vez que os exames feitos ainda não foram conclusivos sobre se é um caso de Sarampo. Na ação, foram visitadas 22 casas. Destas, 14 casas receberam a equipe de agentes da Secretaria de Saúde, que aplicaram a vacina em 30 pessoas. Ainda no bloqueio, 8 casas estavam fechadas ou os moradores se recusaram a receber os agentes. Para as pessoas que não quiseram tomar a vacina, os agentes orientaram para que elas, quando desejarem se imunizar,  procurem a Unidade Básica de Sáude (UBS) mais próxima, que é a UBS Novo Ângulo. A meta do bloqueio era de visitar 26 casas.

“Toda a população precisa estar imunizada para que a doença não volte ao município. Uma doença volta porque encontrou espaço em pessoas que não se imunizaram. O recomendável é receber a imunização quando se é criança, pois assim a pessoa não transmite o vírus causador da doença”, ressalta a secretária de Saúde, Odete Carmem Gialdi.

A secretária explica, ainda, que o Sarampo foi uma doença muito prevalente no país, há cerca de 30 a 40 anos, mas que foi erradicada justamente por meio de vacinação massiva. Com isso, pessoas das gerações mais jovens desconhecem a doença e acham que ela não existe. Odete recomenda para que os mais jovens também se imunizem contra a doença.

De acordo com informações do Ministério da Saúde, o Sarampo é uma doença infecciosa aguda, de natureza viral, grave, que pode ser transmitida pela fala, tosse e espirro, mas que pode ser prevenida pela vacina. Pode ser contraída por pessoas de qualquer idade. As complicações infecciosas contribuem para a gravidade da doença, particularmente em crianças desnutridas e menores de um ano de idade.

O Sarampo caracteriza-se pelo surgimento de manchas vermelhas, inicialmente no rosto e atrás das orelhas, e depois se espalham pelo corpo. Dentre os principais sintomas estão febra alta, acima de 38,5°C, dor de cabeça, tosse, coriza, conjuntivite e o surgimento de manchas brancas na mucosa bucal que antecede, entre um a dois dias, o surgimento das manchas vermelhas. Em 2016, o Brasil recebeu, da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), o certificado de erradicação da doença.

Fonte: hwww2.hortolandia.sp.gov.br

Sem Comentários até o momento.

Deixe o seu comentário.