Procon de Hortolândia realizou cerca de 6.000 atendimentos em 2018

Informação consta do balanço divulgado pelo órgão nesta sexta-feira (15/03), em comemoração ao Dia Mundial do Consumidor

O Procon de Hortolândia, órgão vinculado à Prefeitura, realizou 6.038 atendimentos a consumidores em 2018. A informação consta do balanço divulgado pelo órgão em comemoração ao Dia Mundial do Consumidor, nesta sexta-feira (15/03).

A diretora do órgão, Ana Paula Portugal Ferreira, destaca que no Brasil os direitos do consumidor estão protegidos por meio da lei 8.078, de 1.990, que criou o Procon (Programa de Proteção e Defesa do Consumidor) e o Código de Defesa do Consumidor (CDC).

Ana Paula explica que o Dia Mundial do Consumidor foi instituído, pela primeira vez, em 1962, nos Estados Unidos, pelo presidente John Kennedy. Depois, em 1985, a ONU (Organização das Nações Unidas) instituiu internacionalmente a data no dia 15 de março.

Em comemoração à data, a diretora explica que as empresas têm oferecido descontos nos preços de produtos e serviços e realizado ações promocionais, em moldes semelhantes ao que fazem na época da Black Friday. “É importante que os consumidores estejam atentos às publicidades divulgadas pelas empresas e tenham condições de comprová-las documentalmente, por meio de fotos e/ou orçamentos, para exigir o cumprimento da oferta por parte das empresas”, alerta Ana Paula.

Ao longo do ano passado, o órgão registrou 1.593 reclamações de consumidores. De acordo com Ana Paula, as empresas de telefonia celular ocupam o ranking das empresas com mais reclamações registradas. Das 1.593 reclamações feitas pelos consumidores, 407 foram contra empresas de telefonia celular. “As reclamações não são só referentes ao serviço de telefonia, mas também por outros serviços que essas empresas oferecem, tais como internet, TV por assinatura, banda larga, entre outros”, salienta a diretora.

FAIXA ETÁRIA

O balanço também mostra que, por área, o maior número de reclamações feitas pelos consumidores, 880, é referente a assuntos financeiros, como pagamento de boleto, cartão de crédito, questões relacionadas a agências bancárias, entre outros.

Por faixa etária, o balanço revela que o público que mais registrou reclamações, 1.086, está na faixa que vai dos 31 a 50 anos de idade. “É um público já estabilizado economicamente, com emprego fixo, e a maioria já com família e dependentes”, explica Ana Paula.

A diretora ainda destaca que o público da Terceira Idade, na faixa com mais de 60 anos, fez um total de 612 reclamações. “A maioria das reclamações feitas pelo público idoso é sobre descontos indevidos nos benefícios previdenciários”, ressalta a diretora.

Em Hortolândia, o Procon fica dentro do HORTOFÁCIL, localizado na rua Argolino de Moraes, 405, Vila São Francisco. O atendimento é de segunda à sexta-feira, das 8h30 às 16h.

Fonte: www2.hortolandia.sp.gov.br

Sem Comentários até o momento.

Deixe o seu comentário.