fbpx

Biometria facial monitora uso correto de Bilhete Único em Hortolândia

Equipamento faz imagem do passageiro no momento do embarque para comparação com foto do cadastro; uso indevido rende bloqueio e até suspensão do cartão

Desde que o Bilhete Único para cobrança das tarifas no transporte coletivo urbano foi implantado em Hortolândia, em outubro de 2017, a Prefeitura e a Viação Lira, empresa prestadora do serviço de transporte na cidade, estão monitorando o uso correto do Passe Livre Sênior (Cartão do Idoso), que garante passagem gratuita para pessoas com mais de 60 anos. Por meio de um moderno equipamento de biometria facial, as pessoas que pagam a passagem com este cartão têm sua imagem registrada no momento do embarque, sendo que esta foto é comparada à imagem cadastrada no sistema. A medida pretende evitar fraudes, como uso do cartão por terceiros. A penalidade pelo uso indevido é o bloqueio do cartão e até mesmo a suspensão do benefício da gratuidade. Mais de 6 mil pessoas tem o Passe Livre Sênior na cidade.

De acordo com a secretária adjunta de Mobilidade Urbana, Sandra Zaith, o equipamento de biometria usado no monitoramento é o mais moderno da atualidade e está instalado em todos os ônibus da cidade. “Ele permite a visualização do passageiro no momento em que ele aproxima o cartão do leitor, na catraca. As imagens vão para a empresa que faz a checagem digital. Qualquer suspeita de incompatibilidade entre a imagem da pessoa que embarcou no ônibus e a imagem cadastrada do dono do cartão, é emitido um alerta no sistema e a Viação Lira faz a checagem manual das imagens”, explica.

Numa segunda ocorrência, o cartão do passageiro é bloqueado. Com isso, a pessoa é orientada pelo motorista a procurar a garagem da Viação Lira para o desbloqueio. “O cartão é desbloqueado, mas a pessoa é informada que, numa nova tentativa de fraude, o benefício de gratuidade será suspenso”, afirma Sandra. Isso é válido para pessoas com idade entre 60 e 64, uma vez que a gratuidade é uma vantagem oferecida pela Prefeitura, mas não exigida em legislação nacional sobre transporte de passageiros; assim, se o benefício for suspenso, estas pessoas passarão a pagar tarifa normalmente. Já para idosos com mais de 65 anos, que têm a gratuidade garantida em todo o País, aqueles que tiverem o cartão bloqueado terão a catraca liberada pelo motorista, mediante apresentação de documento de identidade.

“Por isso, é importante que o passageiro idoso entre pela porta da frente dos ônibus. Além de ter mais segurança no momento do embarque, com a oportunidade de entrar como os demais passageiros e passar pela catraca, este idoso têm seu cartão monitorado devidamente, evitando que seu benefício pessoal seja utilizado por outra pessoa”, explica a secretária adjunta.

Bilhete Único

O Bilhete Único, em implantação em Hortolândia, faz parte das ações da Prefeitura de Hortolândia para reestruturação do sistema de transporte público na cidade, que inclui a substituição dos ônibus por veículos mais novos, entre outras medidas. O Bilhete Único possibilita o pagamento da tarifa integrada entre transporte urbano e intermunicipal, após a implantação deste sistema nos demais veículos de transporte intermunicipal, ação de responsabilidade da EMTU (Empresa Metropolitana de Transporte Urbano).

Nos próximos dias, mais um cartão do Bilhete Único começa a ser emitido na cidade: o Cartão do Escolar, que garante 50% de desconto no pagamento da tarifa. Com isso, o monitoramento de biometria fácil valerá para estes usuários, assim como os demais passageiros, conforme os novos cartões forem implementados: Cartão do Colaborador (de cor preta), para funcionários do transporte, como os motoristas profissionais; Bilhete Especial (em laranja, para a pessoa com deficiência); Especial Acompanhante (em lilás, para o responsável pela pessoa com deficiência); Cartão Cidadão (azul, também conhecido como comum); e Cartão Empresarial (branco, para uso corporativo).

Via: www2.hortolandia.sp.gov.br

Sem Comentários até o momento.

Deixe o seu comentário.